Artigos e Dicas

A Teoria das Cores na Vida Real

Autor:  Por Carol Andreo, autora do blog www.kitschchic.blogspot.com

Por um momento, enquanto você estiver lendo esse post, tenho certeza que vai se lembrar daquela professora de educação artística da escola... (espero que sejam boas memórias pelo menos!).

Esse post é super importante e muito útil. Diria que é utilidade pública. Todo mundo deveria saber um pouquinho. Afinal, quem é que nunca teve um momento de indecisão com as cores no momento de escolher uma roupa, um esmalte, um acessório e até mesmo se maquiar? Várias vezes ficamos em dúvida em como combinar e se é realmente preciso!

Podemos entender e combinar as cores utilizando a harmonia das cores.
As principais:

•    Harmonia Monocromática
•    Harmonia Análoga
•    Harmonia Complementar
•    Harmonia Tríadica
•    Harmonia Acromática

Mas antes de explicar isso para nosso dia a dia, vamos entender o seguinte:



•    Cores Frias: transmitem uma sensação de frieza, mas também de tranquilidade, de seriedade, de distanciamento, intimista, reservado, tranquilo e relaxante.
•    Cores Quentes: transmitem um efeito de calor, dão sensação de atividade, de alegria, dinamismo, confiança, amizade, caráter vivo e estimulante. Se observamos o círculo cromático, vemos que as cores quentes são aquelas que participam da mistura com vermelho ou amarelo.
•    Cores Primárias: são conjuntos de cores que podem ser combinadas para criar uma gama de cores. Para as aplicações humanas, três cores primárias são normalmente usadas, já que a visão colorida humana é tricromática. Ou seja, cores puras. São elas: amarelo, verde e azul. A partir da mistura delas são criadas as outras.
•    Cores Secundárias: são as combinações geradas através das cores primárias. As secundárias misturadas entre si geram as terciárias.

Para exemplificar nas situações práticas no nosso dia a dia, usei como base um vestido vermelho e bolsas de diversas cores como o acessório combinante (mas no caso pode ser substituído por qualquer outra coisa como: esmaltes, sapatos e outros acessórios):

Harmonia Monocromática: é aquela resultante de uma mesma cor da tabela, seja para mais escuro ou mais claro. Essa é a maneira mais simples e segura para nunca errar, porém não vai existir destaque ou ponto de luz algum. No caso dá para fazer esse tipo de combinação da foto: mantendo a tabela na cor vermelha viva do vestido, combinamos com uma bolsa de tom mais fechado, um vinho (vice versa). A mesma coisa para outros acessórios.

Harmonia Análoga: é aquela onde uma cor primária é combinada com suas duas cores vizinhas na roda de cores, para enriquecer a harmonia. Ele tem mais destaque que o anterior, porém ainda nada vibrante demais. As cores primárias são: vermelho, amarelo e azul (conforme a primeira imagem do post, da roda das cores). Então no caso do vermelho, fica legal com o laranja ou berinjela ("vermelho-violeta"). O azul ficaria bem com o turquesa ou roxo e o amarelo com o verde limão ou laranja claro. Aqui usei uma bolsa laranja para exemplificar, mas como disse antes, serve para qualquer outro acessório.

Harmonia Complementar: é quando combinamos cores opostas na roda de cores. Por ser complementar, é sempre contrastante, e funciona ainda mais misturando tons quentes e frios. Escolha uma cor dominante (no caso o vestido vermelho) e adicione apenas um ponto de cor para harmonizar, no caso a bolsa verde.

Harmonia Triádica: é aquela onde usamos três cores equidistantes do centro da roda de cores (para saber qual é tríade, é só contar a partir da cor escolhida, pra direita e pra esquerda, três casas de cores). Essa harmonia é menos contrastante que a complementar e visualmente é mais balanceada e harmoniosa. No caso do vermelho, as cores equidistantes são o amarelo e o azul. Se fosse por exemplo o roxo, as cores seriam laranja claro e verde. E assim por diante.

Harmonia Acromática: é obtida com o uso das cores neutras, que estão situadas na zona central do círculo cromático. Aqui nesse caso tive que mudar o vestido para um tom mais claro e também a roda de cores. Dá pra ver bem ali como as cores vão ficando clarinhas conforme se aproximam do centro, certo? Ou seja, essa harmonia são de cores pastel, não importa qual a ordem que você escolha, vai ficar legal, chique e elegante! Porém, mais apagadinha, sem pontos de cores.

E na maquiagem?

A teoria das cores e o círculo cromático é fundamental também na maquiagem. Sabe porquê? Ajudar na hora de combinar cores de sombras para arrasar naquele olhão, ou então saber se o batom que você quer usar vai combinar com a cor de sombra e ainda o mais importante: fazer uma pele perfeita. Através da roda de cores você saberá qual é a cor que "anula" a outra (as complementares) na hora de esconder uma olheira, uma espinha, etc. Olha que simples:

Exemplo: você tem olheiras arroxeadas. O melhor tom de corretivo para anular as olheiras e deixar com aspecto natural são os amarelados. Viu lá na roda das cores? É a cor inversa :) Isso serve para todas as outras!

Viu só como é útil?

Essas são dicas baseadas na teoria das cores. É apenas uma maneira de ajudar e com isso sermos mais criativos nas nossas escolhas. Lembre-se: o fundamental é você se divertir escolhendo sua roupa e fazendo sua maquiagem. Não leve tudo tão a sério :)

Imagens:  Polyvore