Artigos e Dicas

A pressão dos padrões de beleza atuais nas meninas e mulheres
As meninas crescem sabendo que a aparência é importante. E enquanto as meninas e mulheres gostem de beleza e moda, elas também podem se preocupar com a sua aparência, seu cabelo, sua barriguinha, seios, pernas, com o seu tamanho e com a sua forma.

De onde tiramos essa ideia?

Nós criamos consciência do quão importante isso é, quando observarmos nossas mães e as ouvimos suspirar ou, menos frequentemente, quando as vemos sorrir pelo prazer de se olharem no espelho. Isso não quer dizer que é culpa de nossas mães. É que, como meninas jovens, nós absorvemos dela o quão crucial é focar em nossos corpos.

E quanto às pressões de fora da família?

É claro que tiramos a ideia de que a beleza é importante através de outras garotas, dos Pais, de programas de TV, clipes de música e anúncios publicitários. Nós queremos gostar da nossa beleza e relaxar em relação a ela mas, frequentemente, ou muito frequentemente, atender às nossas próprias expectativas em relação à beleza é difícil simplesmente porque nós não nos parecemos com aquelas modelos que vemos a nossa volta.

Qual é o lado ruim da pressão em ser bonita?

As meninas podem crescer sentindo-se inadequadas, aborrecidas quanto ao seu corpo e aparência, além de se sentirem mal se não forem iguais às fotos de beleza que elas veem projetadas nas telas da televisão e anúncios. Elas podem sentir que é necessário mudar, fazer uma dieta para perderem a forma natural, exercitar-se compulsivamente ou fazer uma cirurgia plástica para se sentirem aceitas. Toda menina e mulher sabem que beleza é importante. Mas elas frequentemente não se acham atraentes porque as suas peculiaridades não foram refletidas de volta para elas. O que elas veem no espelho é alguém bem diferente das modelos.

O quão certos estamos de que a sociedade tem um papel destrutivo na questão da beleza?

Por muitos anos, as revistas, a indústria da moda e Hollywood simplesmente disseram que o glamour era divertido. Sem objeção. Desde então, muitas meninas e mulheres gostam de se arrumar. Elas gostam de pressionar o corpo para obter formas diferentes. Basta olhar para os espartilhos de cem anos atrás. Nós não estamos fazendo nada de diferente, ou melhor, a indústria da moda não está. E é claro que eles estão certos: as mulheres sempre gostaram de se enfeitar. Mas isso nunca foi tão imperativo quanto hoje. E nunca envolveu tantas mulheres por tanto tempo de suas vidas. No tempo de nossas avós, era importante ser bonita só por alguns anos. Agora, meninas com apenas 6 anos de idade e mulheres em seus setenta ou oitenta anos se preocupam se não forem suficientemente bonitas - e ser bonita hoje quer dizer ser magra, ter seios grandes, pernas longas e assim vai. Algumas meninas de 6 anos já se recusam a ir à praia porque são gordinhas. 70% das meninas com 9 anos faz dieta, mesmo que muitas sejam esbeltas. E muitas não são nem mesmo gordinhas. Em alguns asilos, existem casos de anorexia porque as mulheres mais velhas se sentem gordas.

Você está dizendo que o padrão limitado de beleza causa danos a meninas e mulheres?

Sim. Eu acho que nós duas sabemos. Se olharmos para Fiji, um país que não tem toda a mídia a qual nós somos expostas, nós descobrimos que, em 1998, apenas três anos após a introdução da TV no país, 12 entre 100 meninas adolescentes tiveram bulimia. As meninas foram tão afetadas pelos programas de TV dos Estados Unidos que tentaram mudar o corpo para que espelhassem ao que viam na TV.

Quais são os outros tipos de danos que estão acontecendo devido à definição limitada de beleza?

Recentemente, temos visto um aumento em partos cesarianos precoces. Algumas celebridades decidiram ter filhos na 36ª semana de gestação devido ao mito de que assim seria mais fácil para elas retornarem ao corpo que tinham antes da gravidez. Isso simplesmente ignora a importância para a mãe e para a nutrição do bebê daqueles quilos a mais e afasta a atenção de que as mães possam ficar mais tempo com seus bebês.

Você acredita que a Campanha pela Real Beleza da Dove® está ajudando a mudar as coisas?

Nós não queremos desistir da busca pela beleza. Eu acho que a promoção da exuberância de mulheres comuns que a Dove® está fazendo é importante. Ela está ajudando as mulheres a verem uma versão de si mesmas retratadas nos anúncios e as deixando apreciar as suas próprias aparências.

O que eu posso fazer para ter ajuda? Nem sempre me sinto bem.

Você provavelmente tem amigas bonitas, mas que não se acham bonitas. Veja se isso se aplica a você também. Se sim, pense durante alguns segundos do dia (e o faça até que virem alguns minutos) que você também é bonita.

Você provavelmente tem fotos suas de uns anos atrás que, ao olhar para elas, você vê o quão adorável você era naquela época. Agora pergunte-se: você se sentia adorável naquela época? A resposta mais frequente é “não”. Então tente se apreciar agora. Seria péssimo olhar para trás novamente daqui um ano e perceber o quão bonita você estava e, mesmo assim, você deixou de aproveitar esse tempo novamente.