Artigos e Dicas

Você é ciumenta?

Provavelmente, sim. Todos somos, porque o ciúme é um sentimento comum a todos os seres humanos, e aparece em todos os tipos de relacionamentos, não apenas nos amorosos.

Pode existir também, por exemplo, entre professores e alunos ou chefes e subalternos, pais e filhos...

Trata-se de uma emoção instintiva e natural. Até mesmo os animais, tanto os selvagens quanto os domésticos, manifestam ciúme de seus parceiros e também dos seus donos.

Quase todo mundo, algum dia na vida, já teve uma crise de ciúme; e posso garantir que essa é uma das piores sensações que podemos ter. O ciúme expõe nossa falta de auto-confiança, nosso medo da perda e ainda pode aumentar algum complexo de inferioridade.

 Apesar de ser um sentimento natural e inevitável, o ciúme tem que ser combatido e controlado, por ser irracional e prejudicial para as relações. Nunca é demais alertar as pessoas de que o ciúme não ajuda o relacionamento de ninguém, só atrapalha. Embora as pessoas costumem pensar o contrário,o ciúme revela falta de amor, porque a mais importante prova de amor é, justamente, o respeito e a confiança. Por exemplo, escutamos muito falar de namorados que entram na caixa de correio um do outro, ou mexe na carteira para ver se encontra algo, ou se não ligou na hora marcada e o celular não responde, já começam a imaginar altas traições...

 Ciúme descontrolado é uma doença, geralmente consequencia de situações traumáticas vividas na infância que levam ao sentimento de insegurança, como adultos que na infância sentiam que os pais gostavam mais de um dos irmãos do que deles, e cresceram com a sensação de que nunca foram amados.

 É muito difícil tratar o ciúme, pois raramente o ciumento admite estar doente e precisando de ajuda profissional.

A melhor maneira de lidar com nosso sentimento de ciúme é compreendê-lo e evitar manifestá-lo de forma irracional.

O importante é entender que o ciúme é uma reação natural, mas é uma emoção e, portanto, não tem nada de racional. Você não pode deixar que, às vezes, uma bobagem estrague sua vida e a possibilidade de ser feliz.

 Miriam Bobrow é psicóloga (mi11@terra.com.br)